Noite de Autógrafos do Livro Cia Gente Falante

_dsc3519

Histórias, processos e perspectivas e exibição do filme documentário

Cia Gente Falante originária de Salvador/Ba em 91, fundada e dirigida pelo ator-bonequeiro Paulo Martins Fontes. Consolidando há vinte e cinco anos uma pesquisa meticulosa da linguagem Teatro de Formas Animadas (Bonecos, sombras, objetos, figuras…) atuando em vários campos: Teatro, Dança, TV, Publicidade, Cinema, Terapia hospitalar, Literatura, Contação de histórias e já ocupou quase todos os espaços de teatro e parques de Porto Alegre em temporadas. Participou de vários festivais e mostras nacionais e internacionais, no Brasil, nos países do Mercosul e Espanha com seus espetáculos . Atualmente a Cia possui dez produções no seu repertório: O Teatro de Sombras de Ofélia – 1999 (Prêmio Fumproarte de Circulação em Porto Alegre 2005/ Prêmio Quero-quero SATED/Assembléia Legislativa/2006), 4 Contos para Teatro de Bonecos – 1999, Sob a Luz da Lua – 2000, Sidério / Irmão do Espaço – 2001, João e Maria – 2001, Circo Minimal – 2003 (Prêmio Fumproarte – Montagem/ Prêmio Tibicuera Especial – 2004/ Xirê das Águas/Odoyá – 2008 (Prêmio Funarte – Myrian Muniz), Louça Cinderella – 2010 (07 indicações e 03 Prêmios Tibicuera 2011 – melhor luz, melhor cenografia e melhor ator), Xirê das Águas/Orayeyê Ôh – 2011 (Prêmio Funarte – Myrian Muniz) e Caixa de Música – 2012.

Cia Gente Falante em 2013 foi premiada com o com seu projeto, no Programa Municipal de Fomento ao Trabalho Continuado em Artes Cênicas para a Cidade de Porto Alegre/ RS.

Filme “GENTE FALANTE”

de Ruyter Duarte

O documentário apresenta a intimidade dessa companhia brasileira de teatro de animação, nos seus ensaios, processos de montagem, apresentações e momentos importantes de reconhecimento do trabalho.

A narração, além de abordar curiosidades e elementos históricos, traça um paralelo entre a trajetória pessoal da Cia Gente Falante com personagens e espetáculos criados pela mesma.

O curta-metragem teve Direção e Roteiro de Ruyter Duarte

Produção e Roteiro de Dado Romagna

Montagem e Roteiro de Eduardo Oliveira.

Duração 20 minutos.